Copy of Banner destaque - 1580x850.jpg
  • Cami Martignago

Como saber se uma roupa é de qualidade?

Atualizado: Out 1

Antes de trabalhar com moda, eu tinha bastante dificuldade em identificar a qualidade das roupas, e principalmente valorizar peças mais caras, que muitas vezes eu não achava que fazia sentido custar tanto, mas com o tempo entendi que tudo tem seu valor, e uma peça de qualidade envolve diversos aspectos que tem um custo por trás! Depois que comecei a reparar mais nos acabamentos, modelagens e tecidos, fiquei bem mais exigente para comprar peças (tanto para a loja como para mim).


Decido trazer aqui algumas dicas simples que podem te ajudar a valorizar pecas de maior qualidade, afinal um bom tecido, com boa modelagem e acabamento, tem seu valor e com certeza estão relacionados com uma maior durabilidade da peça!


Dica 1: Como identificar jeans com qualidade:

Algo muito comum de encontrar de defeito em um jeans é a perna torcida, ou seja: defeito na costura. Pode parecer fácil de identificar, mas eu mesma já comprei jeans que tem esse problema de marcas boas inclusive. Para você identificar este defeito é preciso vestir a peça e observar se a costura do entreperna se desloca para a frente, sem permanecer no meio como deveria. Às vezes é preciso andar um pouco para perceber se o problema irá ocorrer.

As peças em jeans no geral costumam ser bem resistentes, mas também é preciso ficar atenta: tecidos mais grossos (100% algodão de preferência) com costuras reforçadas, peças com mais detalhes como forro de bolso, botões com um metal bonito normalmente duram mais tempo. Outro diferencial importantíssimo em um jeans de qualidade é a modelagem, o caimento perfeito depende de um trabalho minucioso de modelagem, e prezamos muito por isso aqui.


Dica 2: os melhores tecidos para comprar:

A qualidade do tecido faz toda diferença na durabilidade da peça. Na malha, por exemplo tecidos com maior porcentagem de algodão costumam ser melhores que os que possuem muito poliéster e também duram mais tempo.


As fibras naturais são as melhores: algodão, seda, linho, lã (caxemira, angorá, merino e outros inclusos). Viscose (ou raiom), apesar de ser uma fibra artificial, é feita a partir da celulose e também é uma boa fibra. As fibras naturais são melhores pois são mais confortáveis, mais bonitas, transpiram melhor, e são biodegradáveis.


Por que não são sempre usadas? Elas são mais caras que suas alternativas sintéticas, então muitas vezes são substituídas por elas ou misturadas para baratear a peça. Contudo, existem exceções: roupas esportivas, de praia, lingerie, e jaquetas, por exemplo, podem ser feitas com fibras sintéticas tecnológicas, que absorvem melhor o suor, são mais leves, impermeáveis, etc.


Uma outra exceção a essa regra é a porcentagem de elastano que muitas roupas contêm. O elastano é o que dá um pouco de elasticidade a muitas roupas e as deixam um pouco mais confortáveis. Isso não quer dizer que diminua a qualidade da roupa, mas também não quer dizer que aumente. É claro que uma roupa que contém apenas uma porcentagem de fibra natural, comparada a uma que é 100% sintética, é de melhor qualidade. Alguns exemplos de fibras sintéticas: poliéster, poliamida, acrílico.


Dica 3: modelagem e caimento das roupas:

Observe bem a modelagem da peça, o caimento no corpo. Peças com maior qualidade costumam ter modelagens mais assertivas que se adaptam melhor no corpo. Isso porque empresas que procuram oferecer qualidade nos seus produtos investem na modelagem realizando vários testes antes de uma peça ir para a venda e se produzida em grande escala.

Veja se nada fica torto, se as costuras são iguais dos dois lados da peça, se quando você se move o modelo se adapta com você.

No geral peças com maior qualidade costumam ser mais caras mas também são um investimento a longo prazo, pois podem durar por muitos anos. Mas o que eu acho realmente caro é quando você compra uma peça barata, mas na primeira lavagem já desmancha costura, já desbota ou encolhe. Isso é muito frustrante é, na verdade é dinheiro jogado fora!


Dica 4: acabamento interno de roupas com qualidade:

Ao comprar uma peça, repare nas costuras internas. Tem muitos fios sobrando? Fique de olho. As peças com maior qualidade costumam ser revisadas antes de ir para as lojas e os fios soltos cortados. Nesse processo também é observado se a mesma possui algum defeito também e separadas. Todo esse processo faz muita diferença na qualidade final da roupa!

Quando não se tem esse controle na produção são peças feitas mais rapidamente sem tanto cuidado que por consequência podem durar menos tempo. Observe também se bainha se não está torcida, desfiando ou grossa demais, se as costuras têm um bom acabamento interno. Em alguns tecidos é imprescindível o acabamento em overlock (costura com mais reforçada, com mais de uma linha), para não desfiarem na hora de lavar.


E para fechar, uma dica valiosa: antes de sair por aí fazendo compras por impulso, analise o seu armário e verifique quais itens você realmente precisa. Escolha de acordo com o que você já tem, coordenando cores e fazendo combinações com outras peças. E lembre-se que o preço da roupa na maior parte das vezes, tem relação com a qualidade, tendo em vista que o custo para produzir peças mais trabalhadas e com tecidos nobres é também mais elevado. E aí gostou? Se sente mais segura agora para avaliar a qualidade das roupas?

Espero que sim, e se tiver qualquer dúvida, é só mandar aqui :)

Até mais, beijos Cami


16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo